Tejo Atlântico prevê instalar 23 centrais fotovoltaicas

O Grupo AdP está a desenvolver um projeto de produção de energia fotovoltaica em diversas instalações das suas empresas, cuja entrada em funcionamento se prevê para final de 2022.

O projeto denominado, SOLAR III, criado no âmbito do PEPE (Plano de Eficiência e Produção de Energia) e reforçado no âmbito do programa ZERO, prevê a instalação de mais de 145 centrais fotovoltaicas, representando uma potência total superior a 42 MW.

 

Neste projeto, a Tejo Atlântico está a prever instalar 23 centrais fotovoltaicas nas Fábricas de Água, com uma potência total superior a 4,4 MW, sendo que mais de 90% da energia produzida será autoconsumida pelas suas instalações.

A implementação deste projeto na Tejo Atlântico vai permitir uma redução de emissões de CO2 estimada em 3,6 mil ton/ano.

 

O facto de existirem condições privilegiadas do recurso solar em Portugal tornaram natural que a energia solar assumisse uma relevância proporcionalmente maior no portefólio das energias renováveis em Portugal e também no Grupo Águas de Portugal.

Com a implementação de projetos de autoconsumo, as empresas deixam de estar tão expostas à variação dos preços da eletricidade, produzindo e consumindo a sua própria energia nas horas em que a energia tem um preço de compra mais elevado.